• antibacteriana

Para todos os Distritos do País

A Datasafe Security Solutions é uma empresa com 8 anos de atividade na área de serviços e produtos de segurança, tais como selos de segurança, etiquetas e rolos de fita de segurança VOID e envelopes de segurança, para transporte de valores. Paralelamente, dispomos de um leque de produtos de combate à propagação de infeções por Covid-19 e outros vírus e bactérias, a nossa película Promax, para a qual pretendemos recrutar, para todos os distritos:

Delegados(as) comerciais/comissionistas.

Requisitos do(a) Candidato(a) pretendido(a):

  • Gosto pela área comercial e pelo contacto interpessoal;
  • Capacidade de comunicação e argumentação;
  • Apresentação cuidada;
  • Dinâmico(a) e com sentido de responsabilidade;
  • Disponibilidade imediata;
  • Ser ambicioso(a);
  • Escolaridade mínima 12º ano;
  • Viatura própria para seu uso.

Função a desempenhar pelo(a) Candidato(a):

  • Delegado(a) Comercial para venda de película antiviral e antibacteriana de segurança, para revestimento de superfícies, balcões, terminais de pagamento automático, caixas MB, botões de elevador, etc. tornando-as seguras ao toque e evitando, desta forma, a disseminação de infeções provocadas por vírus e bactérias.

O local do desenvolvimento da atividade será o distrito da área de residência do Candidato(a) e é compatível com outra atividade profissional do candidato(a).

OFERECE-SE:

  • Comissões + Prémios;
  • Formação inicial e contínua;

Envio de CV com fotografia para o email: rh@datasafe.pt

Read more

Carrinhos de supermercado com mais bactérias do que imagina – Publicado no Notícias ao Minuto.

A notícia é de 2017, mas não podia estar mais atual.

Quando vai às compras, pega num carrinho e nem pensa duas vezes no que é que estará neste local onde põe as suas mãos? Depois deste artigo, talvez queira desinfetá-lo antes.

Um estudo revelou que os carrinhos de supermercado contém 361 vezes mais bactérias do que a maçaneta da porta de uma casa de banho. E 75% dos carrinhos, de vários supermercados de várias escalas, cujas amostras foram testadas em laboratório, continham mesmo bactérias prejudiciais para a saúde – desde E.coli, que pode ser mortal, a salmonela.
Como reporta o Daily Mail, apesar de a maior parte das bactérias ser inofensiva, é possível que algumas causem irritação na pele ou sintomas de gastroenterite.

As películas transparentes Promax, da Datasafe Security Solutions, são películas autocolantes que podem ser aplicadas para revestir e proteger superfícies como vidro, metal, plástico, madeira e outras tocadas por diferentes pessoas. Está igualmente disponível sob a forma de mangas retrácteis que se adaptam a qualquer tipo de formato de maçaneta de portas. Desta forma, reduz-se ao máximo o risco de retransmissão, seja Covid-19 ou outros.

Não há necessidade das películas serem desinfetadas, com um prazo de durabilidade de dez anos, o que faz com que o custo seja diluído no tempo e economiza porque não existe necessidade de recorrer à higienização dos espaços.
Os campos de aplicação são qualquer superfície que seja tocada pelo público, não só carrinhos de supermercado mas também balcões, maçanetas de portas, botões de elevador, interruptores de luzes, caixas Multibanco, terminais de pagamento, ecrãs tactéis, entre outras.

Read more

A Datasafe na comunicação social – Donativo da película antiviral e antibacteriana ao CHO – Centro Hospitalar do Oeste – Reportagem da CMTV Relativamente à entrega de donativo da película antiviral e antibacteriana Promax.

“Com este produto contribuímos ativamente para prevenir maiores disseminações de Covid-19”, afirma Hugo Frizado, diretor-geral da Datasafe, empresa de produtos de segurança e inviolabilidade que é a representante em Portugal deste material de tecnologia holandesa disponibilizado em películas transparentes de cobre e de prata (Promax Copper e Promax Silver) autocolantes e não-autocolantes que podem ser aplicadas para revestir e proteger superfícies como vidro, metal, plástico, madeira e outras tocadas por diferentes pessoas.
Existem também mangas retráteis que se adaptam a qualquer tipo de formato de maçaneta de portas.
“O intuito é reduzir ao máximo o risco de retransmissão, seja Covid-19 ou outros. Não há necessidade das películas serem desinfetadas, com um prazo de durabilidade de dez anos, o que faz com que o custo seja diluído no tempo e economiza porque não existe necessidade de recorrer à higienização dos espaços”, aponta o empresário.
Os campos de aplicação são qualquer superfície que seja tocada pelo público: balcões, maçanetas de portas, carrinhos de supermercado, botões de elevador, interruptores de luzes, caixas Multibanco, terminais de pagamento, ecrãs tactéis, entre outras.
Segundo a empresa, os testes “confirmam a eficácia da película, que tem uma taxa de sucesso elevada, anulando de forma eficaz a ação de 99,9% de vírus e bactérias – entre eles o da Covid-19 e as suas mais recentes estirpes”.
“A introdução no mercado desta película é o resultado de uma consciencialização para o período pandémico que estamos a atravessar e fruto de um trabalho constante relacionado com inovação dentro dos produtos de segurança, que constituem o ADN da empresa”, refere Hugo Frizado.
Como forma de “reconhecer o esforço dos profissionais de saúde”, a Datasafe entregou, entretanto, um donativo sob a forma de película autocolante e de manga retrátil ao Centro Hospitalar do Oeste, para serem aplicadas na sala de espera da urgência que está em renovação, “de modo a arrancar com cadeiras e mesas protegidas, e maçanetas das casas de banho e outras que sejam pertinentes salvaguardar, reduzindo substancialmente o risco de infeção em ambiente hospitalar”.
Elsa Baião, administradora da unidade de saúde, considerou a oferta “muito importante pelos benefícios que traz e pelo reconhecimento do trabalho que os profissionais de saúde têm vindo a desenvolver”.
“Os hospitais são locais de grande rotatividade de pessoas e nem sempre é possível com muita frequência higienizar os espaços de utilização comum e esta película, tendo capacidade anti-viral e anti-bacteriana, permite eliminar o risco de disseminação de infeções”, manifestou.

 

Read more

A Datasafe na comunicação social – Reportagem do Jornal das Caldas relativamente à entrega de donativo da película antiviral e antibacteriana Promax.

“Com este produto contribuímos ativamente para prevenir maiores disseminações de Covid-19”, afirma Hugo Frizado, diretor-geral da Datasafe, empresa de produtos de segurança e inviolabilidade que é a representante em Portugal deste material de tecnologia holandesa disponibilizado em películas transparentes de cobre e de prata (Promax Copper e Promax Silver) autocolantes e não-autocolantes que podem ser aplicadas para revestir e proteger superfícies como vidro, metal, plástico, madeira e outras tocadas por diferentes pessoas.
Existem também mangas retráteis que se adaptam a qualquer tipo de formato de maçaneta de portas.
“O intuito é reduzir ao máximo o risco de retransmissão, seja Covid-19 ou outros. Não há necessidade das películas serem desinfetadas, com um prazo de durabilidade de dez anos, o que faz com que o custo seja diluído no tempo e economiza porque não existe necessidade de recorrer à higienização dos espaços”, aponta o empresário.
Os campos de aplicação são qualquer superfície que seja tocada pelo público: balcões, maçanetas de portas, carrinhos de supermercado, botões de elevador, interruptores de luzes, caixas Multibanco, terminais de pagamento, ecrãs tactéis, entre outras.
Segundo a empresa, os testes “confirmam a eficácia da película, que tem uma taxa de sucesso elevada, anulando de forma eficaz a ação de 99,9% de vírus e bactérias – entre eles o da Covid-19 e as suas mais recentes estirpes”.
“A introdução no mercado desta película é o resultado de uma consciencialização para o período pandémico que estamos a atravessar e fruto de um trabalho constante relacionado com inovação dentro dos produtos de segurança, que constituem o ADN da empresa”, refere Hugo Frizado.
Como forma de “reconhecer o esforço dos profissionais de saúde”, a Datasafe entregou, entretanto, um donativo sob a forma de película autocolante e de manga retrátil ao Centro Hospitalar do Oeste, para serem aplicadas na sala de espera da urgência que está em renovação, “de modo a arrancar com cadeiras e mesas protegidas, e maçanetas das casas de banho e outras que sejam pertinentes salvaguardar, reduzindo substancialmente o risco de infeção em ambiente hospitalar”.
Elsa Baião, administradora da unidade de saúde, considerou a oferta “muito importante pelos benefícios que traz e pelo reconhecimento do trabalho que os profissionais de saúde têm vindo a desenvolver”.
“Os hospitais são locais de grande rotatividade de pessoas e nem sempre é possível com muita frequência higienizar os espaços de utilização comum e esta película, tendo capacidade anti-viral e anti-bacteriana, permite eliminar o risco de disseminação de infeções”, manifestou.

Read more

Uma empresa das Caldas da Rainha está a colocar no mercado uma película “antiviral e antibacteriana” que aponta ser um produto inovador desenvolvido para “rapidamente inativar vírus”, com áreas de aplicação infinitas, nomeadamente no “combate ao coronavírus”.

Donativo da Datasafe ao CHO - Centro Hospitalar do Oeste

A Datasafe ofereceu este produto inovador ao Centro Hospitalar do Oeste

Com este produto contribuímos ativamente para prevenir maiores disseminações de Covid-19”, afirma Hugo de Macedo Frizado, diretor-geral da Datasafe Security Solutions, empresa de produtos de segurança e inviolabilidade que é a representante em Portugal deste material de tecnologia holandesa disponibilizado em películas transparentes de cobre e de prata (Promax Copper e Promax Silver) autocolantes e não-autocolantes que podem ser aplicadas para revestir e proteger superfícies como vidro, metal, plástico, madeira e outras tocadas por diferentes pessoas.
Existem também mangas retráteis que se adaptam a qualquer tipo de formato de maçaneta de portas.
O intuito é reduzir ao máximo o risco de retransmissão, seja Covid-19 ou outros. Não há necessidade das películas serem desinfetadas, com um prazo de durabilidade de dez anos, o que faz com que o custo seja diluído no tempo e economiza porque não existe necessidade de recorrer à higienização dos espaços”, aponta o empresário.
Os campos de aplicação são qualquer superfície que seja tocada pelo público: balcões, maçanetas de portas, carrinhos de supermercado, botões de elevador, interruptores de luzes, caixas Multibanco, terminais de pagamento, ecrãs tactéis, entre outras.
Segundo a empresa, os testes “confirmam a eficácia da película, que tem uma taxa de sucesso elevada, anulando de forma eficaz a ação de 99,9% de vírus e bactérias – entre eles o da Covid-19 e as suas mais recentes estirpes”.
A introdução no mercado desta película é o resultado de uma consciencialização para o período pandémico que estamos a atravessar e fruto de um trabalho constante relacionado com inovação dentro dos produtos de segurança, que constituem o ADN da empresa”, refere Hugo Frizado.
Como forma de “reconhecer o esforço dos profissionais de saúde”, a Datasafe entregou, entretanto, um donativo sob a forma de película autocolante e de manga retrátil ao Centro Hospitalar do Oeste, para serem aplicadas na sala de espera da urgência que está em renovação, “de modo a arrancar com cadeiras e mesas protegidas, e maçanetas das casas de banho e outras que sejam pertinentes salvaguardar, reduzindo substancialmente o risco de infeção em ambiente hospitalar”.
Elsa Baião, administradora da unidade de saúde, considerou a oferta “muito importante pelos benefícios que traz e pelo reconhecimento do trabalho que os profissionais de saúde têm vindo a desenvolver”.
Os hospitais são locais de grande rotatividade de pessoas e nem sempre é possível com muita frequência higienizar os espaços de utilização comum e esta película, tendo capacidade anti-viral e anti-bacteriana, permite eliminar o risco de disseminação de infeções”, manifestou.

in Jornal das Caldas

Read more
Translate? »